top of page
  • Foto do escritormarina.grilli.s

A magia dos ciclos

Atualizado: 3 de jan.

Sou dessas que gosta de ano novo. Se a divisão do tempo é uma ilusão criada artificialmente, que possamos criar nossa própria realidade a partir dela. Você já pensou no que pretende criar para 2024, prof?


No fundo, essa é uma conversa sobre ritos de passagem. Sobre marcar momentos relevantes conforme o tempo passa, os anos e meses vêm e vão, as estações chegam e passam.


Como bruxa, eu valorizo muito tudo isso. Raramente falo sobre bruxaria, porque defendo com força que a fé pessoal jamais deve se misturar com o trabalho, principalmente na Educação. Mas se descolonizar é ir contra a hegemonia cultural, encontrar espaço para novas formas de interpretar a realidade é uma parte fundamental disso. Agora, só vai continuar esta leitura quem tiver a mente aberta que se espera de uma pessoa profissional da Educação.


E hoje estou aqui pra te convidar a pensar nos ritos de passagem que envolvem a profissão docente. Neste início de janeiro, você está aproveitando pra descansar, e tirou um tempinho pra ler este texto em meio às férias? Ou já está com a cabeça em mil projetos, rascunhando ideias no Notion ou no seu mais novo planner?


Seja qual for o seu momento, que sensação ele te traz? Um misto de confiança no futuro, energia e motivação? Ou o trabalho traz a sensação de esgotamento, o descanso traz a culpa da improdutividade?


Se eu aprendi uma única lição em 2023 - que definitivamente foi o pior ano da minha vida, sem exageros nem romantizações - é que a ansiedade não vale a pena. A gente planeja tanta coisa que acaba saindo diferente do esperado, e isso não quer dizer que não deu certo. Só que deu certo de outra forma. Então, pra quê sofrer?


Na hora de descansar, que a gente descanse com prazer. Se você está desacelerando em janeiro, após a loucura das festas de fim de ano e aquele monte de obrigações com gastos e parentes e postar fotos sorridentes (coisas que eu também te encorajo a abandonar, mas essa é outra conversa), que os seus dias sejam de paz. Porque paz não é tédio, paz é plenitude.

E na hora de sonhar, transformar sonhos em metas e metas em objetivos, a coach

de produtividade que habita em mim saúda a coach de produtividade que habita em você. Que olhar para uma página em branco não seja um símbolo da impotência de quem pensa "lá vou eu começar tudo de novo", e se cansa antes mesmo de dar o primeiro passo. Que seja gostoso pensar no futuro, e no que teremos conquistado a cada mês e a cada estação, sabendo que o inesperado certamente fará parte do processo.


É isso que eu te desejo em 2024, prof. Leveza, equilíbrio, sei lá, não pensei em uma palavra única que possa resumir este breve texto. Porque nem tudo dá pra simplificar dessa forma, né? Para uma pessoa das Letras como eu, foi desafiador aprender que nem tudo pode ser traduzido em palavras. E tá tudo bem. Apenas sinta.


Fica aí a questão pra gente refletir em conjunto: e se, em vez de ser atropelada pelo bimestre, pelo fechamento do semestre, pelo planejamento anual, a gente aprendesse a celebrar os ciclos?




62 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Post: Blog2 Post
bottom of page