Girls in the Library_edited_edited.jpg

Artigos completos

Textos mais densos sobre Educação Linguística e formação docente

 

Por que usar a LM na aula
de LE: do plurilinguismo ao
translinguismo

Uma questão recorrente com a qual se deparam os professores de línguas adicionais é o que fazer quando os alunos se expressam em sua língua materna durante a aula. Este artigo apresenta argumentos em favor do uso da LM como recurso para a aprendizagem de uma língua adicional.

Passado, presente e futuro do ensino de línguas no Brasil

Este trabalho revisita a história do ensino de línguas no Brasil sob um olhar questionador, delineando um panorama histórico-político do ensino de línguas no país que situa três aspectos em paralelo: as línguas ensinadas nas escolas desde o início da colonização, as políticas linguísticas concernentes a esse ensino e os métodos de ensino de línguas vigentes em cada época. Esses aspectos são relacionados às condições atuais de ensino de línguas no Brasil.

Leitura e compreensão de leitura em língua estrangeira

Este trabalho apresenta modelos teóricos da compreensão de leitura, e estabelece correlações entre eles e os desafios encontrados ao elaborar testes de verificação da leitura em outra língua. O ponto de partida foi a ideia de que compreensão de leitura e compreensão de texto são diferentes. São discutidas duas questões: por que a compreensão de leitura é mais complexa que a compreensão de um texto, e por que é importante considerar isso ao testar a leitura em outra língua?

Por uma educação linguística Translíngue e Decolonial: questões para o ensino de alemão

Neste artigo, defende-se a substituição de muitas práticas de ensino de alemão já consolidadas no Brasil pela educação linguística crítica em alemão. São apresentadas provocações práticas para a educação linguística em alemão para o povo brasileiro, reforçando que uma tal educação linguística só pode ser construída a partir de uma perspectiva translíngue e decolonial.

A influência do plurilinguismo na L1

Nesta resenha, explico por que as nomenclaturas "monolíngue" e "plurilíngue", "nativo" e "não-nativo" já não fazem sentido na Educação Linguística do século XXI: o conhecimento de recursos pertencentes a outras línguas influencia o modo como usamos a língua materna. Além disso, o monolinguismo tem se tornado cada vez mais raro, pois cada vez mais pessoas aprender outras línguas ou são simplesmente expostas ao multilinguismo em sociedade.

Combatendo fake news: literacia no pensamento crítico

Nesta resenha, são definidos os conceitos de literacia, popularmente chamada letramento, e pensamento crítico. São estabelecidas relações entre a literacia e capacidades cognitivas como a memória, a compreensão da linguagem e, consequentemente, o pensamento crítico. Desse modo, fica claro o papel da literacia no combate às fake news.

A práxis pedagógica no ensino de alemão

Este trabalho se baseia em uma oficina de formação continuada docente que foi oferecida pela autora em dois contextos, como parte de sua pesquisa de doutorado: para professores de alemão em exercício e para professores de alemão em formação inicial. O objetivo da oficina foi chamar os professores a refletirem sobre atitudes de submissão, ou não, aos paradigmas tradicionais para o ensino de língua, notadamente europeus.

Descomplicando a metodologia de pesquisa para professores

Em tempos de descaso com a ciência, talvez por falta de conhecimento das características do método científico, é fundamental a qualquer profissional do ensino saber o básico sobre ele. Este artigo curto e em linguagem acessível apresenta os princípios da pesquisa científica, com o objetivo de mostrar a professores de línguas que todos somos igualmente capazes de produzir conhecimento e combater a ignorância com propriedade.